mancheia

"Livros, discos, vídeos à mancheia! E deixe que digam, que pensem, que falem..."

sábado, outubro 14, 2006

eu não posso mais ficar aqui - release

...há vezes em que minhas frases são curtas. Secas. Breves. E às vezes encho de parênteses minha fala (por vezes desordenada, por vezes insana), que me diz tão pouco e pode também dizer tão pouco aos outros. Ou não. Às vezes sou dúbio. Às vezes singularíssimo...

Eu não posso mais ficar aqui. A esperar. A não entornar o caldo.
E sendo singular na multiplicidade, sendo triste na alegria, sendo trezentos e cinqüenta em um só, eu sigo ventando e quase nu, corpo molhado na madrugada clara.
Eu não posso mais. Suportar. Não mudar de faixa.
E tentando o salto, vejo todos lá embaixo enquanto durmo durante a queda. Nada é mais suave que a adaga no peito. Nada mais verde e vivo que o sangue vermelho aos borbotões.
Depois de mais um ano, aqui estou ainda. Vivo e querendo mais uma vez me mostrar e mostrar aqueles que me acompanham. A minha tribo vem aos poucos, como se tentasse se esconder se mostrando; como se precisasse ser mais um sendo único; como se quisesse se encontrar se perdendo.
"Eu não posso mais ficar aqui" é verso de Roberto & Erasmo. Quer dizer muita coisa e por isso foi escolhido como nome do espetáculo. Pode trazer um desespero perante a existência conturbada, longe de nossos contos de fada. Pode ser tristeza por causa da impotência em lidar com a nossa pequenez momentânea. Ainda pode ser atestado da não-acomodação, a necessidade de sair do lugar, de dar um passo, ainda que seja para o abismo resoluto.
O trabalho com esses dois meninos-músicos mui Capazes, Samir Nassif e Guilherme Chewbacca, transformou uma idéia em realidade pungente e visceral. Agradeço a eles a musicalidade e o companheirismo nessa estrada que só tem começo.
O que o repertório encerra é pesquisa. É o 350 em 1. E talvez seja esse o passo a ser dado. Em definitivo.
Sou Vampiro há muito tempo e tenho fome. Empresta seu pescoço?
Alex Manzi.
EU NÃO POSSO MAIS FICAR AQUI
Alex Manzi - voz, violão, textos
Samir Nassif - violão, voz
Guilherme Chewbacca - violão, voz
Arranjos, produção e direção musical: Nassif, Chewbacca, Manzi
Projeto Gráfico: Alan Jardel
Direção Geral: Manzi
Eis o release de apresentação do novo show. Mais detalhes (data, horário, local, tudo...) no post anterior. Esperamos todos.
Ósculos e amplexos para quem for de.

6 Comments:

Anonymous Jaqueline said...

Dia do professor!
Alex hoje é o teu dia,
tua hora,tua vida,
este é o teu mistério
que encanta...
Parabéns!
Jaqueline Líria

10:57 AM  
Blogger Carmen said...

Bem, sobre o show já sabes. Carmencita estará lá com certeza, com cerveja, com sangria, com amigos, com alegria, com emoção e etc. Eu não perderia por nada.

5:32 PM  
Blogger Marco Aurélio said...

Minhas frases quase nunca são curtas.Falo pra cara...


Não posso ficar nem mais um minuto com ocê.
Sinto muito alex, mas não pode ser.
Moro lá na Serra. Se eu perder esse buzão,
que sai agora às onze e vinte, só onze e quarentão.
Além disso doidão, tem outra coisa.
Minha mulher não almoça enquanto eu não chegar.
Sou filho mais velho, tenho três cachorros pra olhar. Não posso ficar.

Vamos tomar um caldo lá no São Geraldo? Se não quiser que tal uma Bacalhoada Coreliana? Se um dia for me chamar para almoçar ou jantar em sua casa nem precisa pensar num prato para me agradar. Pode fazer uma bacalhoada que ficarei muito satisfeito. Te dou uma receita que acho muito boa.
Agora esse papo de Vampiro, ter fome e emprestar pescoço, sabe como é né.

Meu time é o Galo!!!

7:08 PM  
Blogger Alex Manzi said...

Jaqueline

Venho meio tardiamente agradecer suas congratulações, mas não falho.

Obrigado pela visita e esteja sempre aqui. Eu estou.

Grande abraço.

4:06 PM  
Blogger Alex Manzi said...

Carmencita

Esperar-te-ei e o seu séquito ansiosamente. Espero que a emoção pelo menos esbarre em vocês, assim como toma conta de mim nas duas horas de espetáculo.

Ósculos.

4:11 PM  
Blogger Alex Manzi said...

Coréio

Acho melhor e mais barato te agradar com um caldo do São Geraldo. O bacalhau está pela hora da morte, meu filho!

A não ser que eu desfie um filé de merluza, salgando-o desbragadamente, e te engane, tomando umas biritas antes de servir o almoço.

Ósculos Noruegueses procê.

4:16 PM  

Postar um comentário

<< Home